Blog

O que é e para que serve a memória cache L1, L2 e L3 dos processadores

Por Matheus Zorzete Marchiore em 1 de julho de 2019 às 20:56
O que é e para que serve a memória cache dos processadores

Sempre quando buscamos comprar um novo processador, notamos em suas especificações várias informações e uma delas é a memória cache L1 L2 L3, o que gera muitas dúvidas e incertezas durante a escolha dos processadores.

Sendo assim, nós do CraftMyBox, montamos esse artigo para que você entenda mais sobre o que é memória cache e qual sua aplicação durante a utilização do computador.

O que é memória cache

A memória cache é um recurso existente nos computadores que funciona em conjunto com o processador, ajudando a controlar e gerenciar o processamento de dados, facilitando o acesso a informação e reduzindo o tempo de execução dessa leitura.

Explicando de maneira mais simplista, a memória cache foi criada como uma memória complementar, com intuito de oferecer mais agilidade à performance da máquina, priorizando os processamentos cruciais para funcionamento do sistema.

Assim, ela funciona como um local de armazenamento temporário de dados, no qual é armazenado um bloco de informações trazidos da memória RAM, para que o processador possa consultar esse bloco com mais facilidade e rapidez, ao invés de ter que fazer a busca em toda a memória RAM, a cada nova consulta.

Para que serve?

Os processadores em si, já trazem um pouco de memória cache encapsulada, no entanto, o principal tipo de memória utilizada pelo processador é a RAM, sendo a cache, um “apoio” do processador, visto que a RAM oferece um processamento demorado e oneroso.

Já a memória cache pode ser entendida como atalho no qual ficam separadas apenas algumas informações para acesso mais rápido. Por isso, as informações armazenadas nela são temporárias, visto que mudam a cada nova busca que o processador faz na memória RAM.

Veja um exemplo mais ilustrativo: imagine que você tem uma estante com diversos livros dos mais variados temas e precisa selecionar alguns sobre um tema específico para realizar uma atividade.

Então você faz uma busca em toda a estante de livros (o que é um trabalho demorado), seleciona alguns livros do tema que você precisa e coloca-os sobre a sua mesa de trabalho, para acessá-los com mais facilidade quando precisar localizar alguma informação neles.

Assim, você poderá consultar os livros facilmente sobre a mesa enquanto realiza a sua atividade, sem precisar ir até a estante fazer a busca, a cada nova informação que precisar encontrar, sobre o tema específico no qual está trabalhando.

Qual diferença entre L1, L2 e L3

Essas denominações são utilizadas para diferenciar os vários níveis que a memória cache pode ter, demonstrando a proximidade da memória cache em relação as unidades de execução do processador.

Ou seja: quanto menor o nível (L1 é o menor), mais próxima essa unidade de memória está do processador, sendo acessada primeiro e com mais rapidez; pois, sempre que o processador fizer uma busca de informações, ele começará pelo menor nível.

A grande vantagem aqui é que essa divisão da memória cache em níveis torna a busca de informações do processador mais otimizada, uma vez que as informações estão divididas em blocos de prioridade, dentro de cada particionamento de nível. Assim, a performance do computador fica muito melhor.

Se você não sabe a memória cache do seu computador veio configurada em mais de um nível (L1 ou L2, somente), você pode verificar essa informação facilmente.

Verificando a configuração memória cache L1, L2, L3

Se o sistema operacional do seu computador for Windows, a memória já deve estar configurada em níveis, pois, Windows sempre utiliza cache L2 e L3 no processador. Mas se você quiser conferir, basta seguir os seguintes passos:

  • Faça o download do CPU-Z em seu site oficial
  • Instale o CPU-Z;
  • Localize a informação de cache como na imagem:

Não confunda memória RAM com memória cache

Uma confusão que pode ser comum é pensar que memória RAM e cache, são a mesma coisa. A RAM é possível aumentar facilmente, bastando trocar o pente físico existente de memória por um outro com maior capacidade de armazenamento. Ou ainda, pode ser possível acrescentar um pente a mais.

Além disso, elas se diferenciam também por seus funcionamentos e funções dentro do computador.

Pronto para dar uma aula sobre memória cache?

Agora que você está por dentro do que é memória cache e a importância de usar os níveis de memória cache L1, L2 e L3; você pode resolver possíveis problemas de performance do seu computador ou ainda torná-lo mais robusto, ajustando o uso da memória, se necessário.

Não deixei de compartilhar aqui as suas dúvidas, sugestões e comentários sobre o tema. Além disso, para saber mais informações em outros conteúdos como esse e entender mais sobre diversos temas técnicos de TI, acompanhe o nosso blog!

Fique atualizado

Não perca nossas atualizações e novidades!